A Flor em lágrimas

 

Flor chorosa

 

 

 

 

 

 

 

 

E enquanto descia as escadas
Encontrei uma flor sozinha no escuro

À medida que me aproximava
O som de seu choro se tornava mais nítido…

Movido de íntima angústia
Apertei contra meu peito, minha rara flor chorosa…
Tuas lágrimas, que molharam minha pele…
Agora fazem parte de minha’alma

Mesmo com o maior dos esforços
Não conseguirei esquecer de tuas vívidas lágrimas
E de como penetravam em meu ser…

Venha…vamos ao encontro do infinito como lhe prometi!

Iremos onde houver vida….seremos onipresentes…
Atravessaremos eras…

Permita que meu carinho gratuito e sem profundos interesses
Sequem tuas lágrimas uma à uma…

Nos deitamos sem contar que o tempo
nos envelhece à cada segundo…

E em meio à quietude noturna…
Adormecemos de frente um para o outro…

Galgando agora, espaços oníricos infindáveis…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s